Livro Didático de Geografia e de História na Realidade Paulistana: Uma Reflexão Sobre o PNLD e a Política de Distribuição de Cadernos de Ensino pelo Governo do Estado de São Paulo

Júlio César Suzuki, João Gabriel Nogueira Romano, Denise Martins de Souza

Resumo


O uso do livro didático, no ensino formal, precisa ser compreendido em sua intrínseca relação com a historicidade e contextualidade da educação escolar no país, sendo que inúmeros pesquisadores condenam o seu uso, enquanto outros o defendem, mesmo reconhecendo seus limites e dificuldades. Assim, no contexto do significado do livro didático, inserido como política estatal de sua distribuição, objetivamos, neste trabalho, analisar a política nacional e estadual de livro didático, voltada para o segundo ciclo do ensino fundamental, tendo como foco o processo de sua escolha, o que impõe a valorização dos seus sujeitos sociais essenciais (professores e coordenadores pedagógicos/direção), em duas escolas públicas estaduais do município de São Paulo: Escola Estadual Prof. Cândido Gonçalves Gomide e Escola Estadual Eusébio de Paula Marcondes.

Texto completo:

VISUALIZAR ARQUIVO PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.25990

Indexadores

 

Apoio