FRONTERAS INTERNACIONALES, RECURSOS NATURALES E INTEGRACIÓN REGIONAL EN EL CONO SUR DE AMÉRICA DEL SUR

Alejandro Schweitzer

Resumo


O artigo trata de tendências de transformações recentes em espaços fronteiriços principalmente na Bacia do Prata, entre Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, e na região transfronteiriça da Patagônia Austral, entre Argentina e Chile analisando as fronteiras e expansões geográficas; o lugar dos recursos naturais como fatores estratégicos no contexto da crise no século 21; a disputa por ouro, prata, petróleo e água e as repercussões dos processos de acumulação, despossessão e expropriação dos recursos naturais nas fronteiras como espaços de acumulação e resistência. As fronteiras a que se refere o artigo são, em quase todos os casos, espaços periféricos em relação aos seus respectivos centros nacionais, onde seguem sendo predominantes o modelo primário-exportador e extrativista. Os recursos naturais em disputa nas grandes regiões analisadas são o ouro, a prata, o petróleo e a água. Por fim, o artigo ressalta a inexistência de resistência em escala macrorregional transfronteiriça para fazer frente aos efeitos negativos da exploração de recursos naturais.

Texto completo:

VISUALIZAR ARQUIVO PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.24464

Indexadores

 

Apoio