IDENTIFICAÇÃO DE CICLONES EXTRATROPICAIS NA REGIÃO SUL DO BRASIL EM 2018

Maiquel Jantsch, Francisco Eliseu Aquino

Resumo


Neste trabalho foram identificados os ciclones extratropicais que ocorreram em 2018 na área de estudo delimitada em 15°S e 40°S e 30°W e 60°W. Os objetivos foram quantificar o número de ciclones extratropicais ocorridos em 2018, avaliar as médias mensais e sazonais de pressão atmosférica ao nível médio do mar e a densidade de ocorrência. Para a identificação dos ciclones extratropicais, foram utilizados dados da reanálise do Climate Forecast System Reanalysis (CFSR) da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) em dois horários diários (00:00 e 12:00 UTC). Utilizou-se o Python para gerar os campos de pressão atmosférica e densidade para a identificação de todas as ciclogêneses. Posteriormente, foi criado um banco de dados com a data e horário de todos os eventos, coordenadas geográficas do mínimo de pressão atmosférica de cada horário e os valores médios de pressão. Foram identificados 43 ciclones extratropicais e média de 3,58 por mês. O mês com a maior ocorrência foi março (6), e as estações com maior número de ciclogêneses foram verão (15) e inverno (13). Em maio observou-se a menor pressão atmosférica média mensal (992,9 hPa). Duas regiões concentraram a densidade de ocorrências dos ciclones extratropicais: Rio da Prata e costa do Rio Grande do Sul e costa sudeste do Brasil.


Palavras-chave


Ciclogênese, Ciclones Extratropicais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.102544

Indexadores

 

Apoio