INTERNACIONALIZAÇÃO E LÍNGUAS ADICIONAIS: UMA DESCRIÇÃO DAS POLÍTICAS LINGUÍSTICAS DA UFRGS

Álvaro Rutkoski Didio, Anamaria Kurtz de Souza Welp

Resumo


As universidades brasileiras têm atentado às demandas linguísticas que emergemno contexto de internacionalização, buscando promover a qualificação da educação superior brasileira no cenário mundial. Nesse contexto, o objetivo deste artigo é analisar o papel das línguas adicionais através das ações voltadas para ou que culminam no processo de internacionalização da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS),à luz dos conceitos de Internacionalização, Internacionalização em Casa (IeC) e Políticas Linguísticas. Para tanto, são descritas ações desempenhadas na instituição que de alguma forma contribuem para a sua internacionalização. Como resultado, observamos que a internacionalização da UFRGS é um processo em contínua construção que contribui para a ampliação da participação no debate acadêmico internacional, na qualificação de sua comunidade acadêmica e na visibilidade da produção científica local.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.91048

Direitos autorais 2019 Álvaro Rutkoski Didio, Anamaria Kurtz de Souza Welp

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter