O HEROÍSMO DOS BRUTOS: REMINESCÊNCIAS DO GROTESCO E DO ROMÂNTICO EM FRANKENSTEIN E CARVÃO ANIMAL

diego henrique de lima

Resumo


O presente artigo tem como objetivo refletir sobre a relação de influência entre a literatura de Mary Shelley e Ana Paula Maia. O que a obra da autora inglesa tem em comum com a autora brasileira em relação à elaboração de personagens anti-heróis e esteticamente grotescos. A tessitura dos protagonistas tanto de Frankenstein, de Shelley, quanto de Carvão Animal, de Maia, constroem um caso de influência atual dos modelos criados na era pré-vitoriana e na vitoriana. A partir dos conceitos de estranho (Umheiliche), de Freud, e do grotesco, por Bakhtin e Kayser, intencionamos discernir a rede de correspondências entre os protagonistas de Frankenstein e Carvão Animal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.86318

Direitos autorais 2018 diego henrique de lima

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter