H. J. KOELLREUTTER E MÁRIO DE ANDRADE: UM CONTRAPONTO

Tiago Hermano Breunig

Resumo


O presente trabalho indaga a busca do compositor vanguardista H. J. Koellreutter por uma interlocução com a obra do modernista Mário de Andrade, que se consagra com a musicalização, nos anos 1990, de um teatro cantado inacabado datado dos anos 1940. O contexto da busca consiste em uma disputa de sentido em que as concepções musicais de Mário de Andrade serviriam para a legitimação e autorização do nacionalismo musical, de um lado, e o universalismo associado com o decadentismo da burguesia capitalista, de outro, ao qual H. J. Koellreutter seria associado, acusado, desde que aportou no Brasil, de formalista, sectarista e elitista por empregar o atonalismo e outros procedimentos composicionais de vanguarda.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.64684

Direitos autorais 2016 Organon



E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter