Meleagro e a linguagem das flores. Tradução comentada de AP 4.1

Carlos Alberto Martins de Jesus

Resumo


O presente artigo propõe uma tradução comentada do Proémio em dísticos elegíacos que, nos inícios do século I a.C., Meleagro de Gádara compôs com o intuito de apresentar a sua antologia pessoal do epigrama grego. Nesse texto profundamente ecfrástico, buscamos o sentido da metáfora global do entrelaçar de uma grinalda, onde cada flor (ou fruto) é símbolo de um poeta, bem como a discussão das espécies botânicas possíveis de identificar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.58326

Direitos autorais 2016 Organon



E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter