DITONGOS CRESCENTES E DECRESCENTES: A RELAÇÃO GRAFEMÁTICO-FONÉTICA

Célia Marques Telles

Resumo


O Livro Velho do Tombo do Mosteiro de São Bento da Bahia traz o traslado de 91 documentos datados entre os séculos XVI, XVII e XVIII, que tratam de doações de terras feitas aos monges pelos habitantes da Cidade do Salvador. Para a edição semidiplomática desses documentos faz-se necessário compreender os aspectos relacionados ao nível gráfico do texto, particularmente se se consideram os seus diferentes scriptores. Para este trabalho selecionaram-se seis documentos: um do século XVI, dois do século XVII e três do século XVIII. Em relação ao aspecto gráfico dos ditongos, a análise permitiu avaliações de natureza grafemático-fonéticas. Acredita-se poder estabelecer os padrões gráficos para os 20 ditongos identificados, confirmando, desse modo, as relações grafemático-fonéticas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.38291

Direitos autorais



E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter