AUTOBIOGRAFIA E AUTORIA NOS ESTUDOS DO DISCURSO E NA LITERATURA

Maria Cleci Venturini, Níncia Cecília Ribas Borges Teixeira

Resumo


Propomos focalizar a autoria a partir de duas perspectivas distintas: a da Análise de Discurso e da literatura, pensando as interfaces e os entremeios. A escrita autobiográfica é bastante produtiva no que tange, à autoria, ainda mais quando o recorte é Solo de Clarineta, de Erico Verissimo. As questões que se impõem, diante de memórias assinadas por um mesmo autor, falando de si mesmo, de sua família, da terra natal e da literatura e não tendo sido escrito integralmente por ele é: os efeitos de realidade em relação ao que é contato em forma de memórias na obra? A designação da personagem principal se mantém nos dois volumes? Há diferenças no processo de escritura entre os dois volumes? Uma conclusão preliminar sinaliza que no primeiro volume os sentidos do “eu” são mais abrangentes e subjetivos que no segundo, no seu todo, não só na segunda parte.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.34094

Direitos autorais



E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

           Imagen relacionada

   

Flag Counter