TELEJORNALISMO LOCAL NA AMAZÔNIA BRASILEIRA: OS TEMBÉ-TENETEHARA E A TV LIBERAL

Ivânia dos Santos Neves, Arcângela Sena

Resumo


Entre 2012 e 2014, analisamos as 36 matérias com indígenas exibidas nos telejornais locais no estado do Pará. Constatamos que na maioria delas prevalece o discurso do indígena selvagem. Neste artigo, analisamos discursivamente uma dessas matérias e convidamos um grupo de indígenas para falarem de sua posição sobre a mídia. A partir do método arqueológico proposto por Michel Foucault, mostramos as redes de memórias que constituem discursivamente o indígena na grande mídia brasileira. A história da maior rede de comunicação do Brasil e suas afiliadas visibiliza por que até a eleição de Jair Bolsonaro o lugar reservado aos indígenas nos telejornais foi de selvagem, violento, ou do “bom selvagem”, incapaz de cuidar de si.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-8915.103215

Direitos autorais 2021 Organon

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 2238-8915 / ISSN Impresso: 0102-6267


LICENÇA

 

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional


APOIO


BASES E INDEXADORES

 

 

 

  Flag Counter