Montagem miríade e dança: a corporificação do pensamento cinematográfico em Evaldo Mocarzel

Cristiane do Rocio Wosniak

Resumo


A partir da abordagem metodológica da Teoria dos Cineastas, este artigo pretende refletir sobre o pensamento teórico do documentarista Evaldo Mocarzel, observado em seus documentários sobre dança: São Paulo Companhia de Dança (2010); Lia Rodrigues: Canteiro de Obras (2010) e Ensaio sobre o Movimento (2012). O objetivo é evidenciar procedimentos técnicos proeminentes, tais como a montagem em falso-raccord, a repetição do gesto em corte cinematográfico e o uso de câmeras acopladas aos corpos dos dançarinos como corporificação de um raciocínio estilístico ancorado em procedimentos recorrentes na obra documental mocarzeliana. A partir de seus textos, ensaios, entrevistas e cartas de montagem, além dos filmes, busca-se reconhecer possíveis traços teóricos sistemáticos nos atos criativos investigados. O foco da análise reflexiva recai sobre duas questões fundantes, a saber: i) no casamento artístico e linguístico da dança com o cinema, a intenção estilística do cineasta seria transformar o dançarino numa espécie de diretor de fotografia de si mesmo?, e ii) a montagem miríade seria capaz de trazer à tona a fragmentação, a repetição e a integração de falsos raccords, relacionando duas linguagens entrelaçadas por cortes deflagrados por gestos coreográficos fazendo o filme dançar? O reconhecimento de traços de coerência entre os objetos empíricos desta investigação acaba por contribuir para a sistematização de argumentos que se transformam em teoria traduzida em ato fílmico e vice-versa.

Palavras-chave


Teoria dos Cineastas. Evaldo Mocarzel. Documentário. Dança. Montagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-858320190.%25p



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)