A crise não é do jornalismo, mas do seu financiamento: entrevista com Jean Charron

Autores

  • Lívia Guilhermano Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-858320190.5-15

Palavras-chave:

Jornalismo. Jornalismo de comunicação. Jean Charron.

Resumo

Nesta entrevista, o pesquisador Jean Charron, da Universidade Laval, no Canadá, argumenta que o paradigma dominante no jornalismo contemporâneo ainda é o “de comunicação”, cuja vigência teria se iniciado nos anos 1970 e 1980. O modelo, descrito por ele e Jean de Bonville em 2004, caracteriza-se pela multiplicação de suportes, pela hiperconcorrência, pela superabundância de oferta de informações e ênfase na função fática do discurso. Para chegar ao conceito de “jornalismo de comunicação”, os autores utilizaram o método weberiano de construção de tipos ideais para contar a história do jornalismo norte-americano a partir do século XVII. Por fim, o autor sustenta que hoje a crise não é do jornalismo, mas do financiamento da sua produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lívia Guilhermano, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

mestranda da linha de Jornalismo e Processos Editoriais do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS.

Downloads

Publicado

2019-04-18

Como Citar

Guilhermano, L. “A Crise não é Do Jornalismo, Mas Do Seu Financiamento: Entrevista Com Jean Charron”. Intexto, abril de 2019, p. 5-15, doi:10.19132/1807-858320190.5-15.

Edição

Seção

Entrevista