A reincidência do acontecimento no discurso jornalístico

Beatriz Alcaraz Marocco

Resumo


Este texto pretende esboçar um percurso teórico-metodológico para a compreensão da reincidência de um acontecimento arcano na reportagem “Cartão-postal do abandono”, publicada em Zero Hora na edição de 10 e 11/12/2016. O projeto do governo brasileiro de repressão à ociosidade e às profissões desonestas, localizado pela autora em trabalho anterior, ocupa uma zona de sombra no conjunto de informações operadas pelo repórter de ZH. Em diferentes condições históricas de possibilidade, na virada do século XIX, a imprensa incluiu os indivíduos que desafiavam a ordem e o progresso nas cidades, para excluí-los da sociedade. Na atualidade, o repórter tece uma polifonia de vozes que produziram os mesmos sentidos de exclusão social, desta vez, incluindo outros personagens. Esta análise enunciativa de uma heterogeneidade de discursos lança luz sobre as relações de poder que estão em jogo na produção de relatos jornalísticos, ao longo da história.


Palavras-chave


Acontecimento. Discurso jornalístico. Exclusão social. Jornalismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583202049.88-103



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)