A imagem além do tempo: a construção do imaginário do futuro nos produtos midiáticos

Autores

  • Eduardo Duarte Universidade Federal de Pernambuco
  • Nathan Cirino Universidade Federal de Campina Grande.

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201740.165-179

Palavras-chave:

Imaginário. Futuro. Cinema.

Resumo

O imaginário tem servido à humanidade como uma grande fonte de especulações para o futuro. Ao longo dos séculos, invenções tidas como impossíveis se tornaram realidade e deixaram os papéis para assumir seus espaços físicos na vida cotidiana das pessoas. Seja nos desenhos de Da Vinci, na
literatura de Júlio Verne ou nos filmes de Méliès, a mídia de ficção científica tem servido como catalisadora para transformações reais da tecnologia e da sociedade, além de nos auxiliar a pensar o próprio presente com base nas nossas projeções do que está por vir. Este texto se debruça sobre o imaginário e algumas expressões midiáticas, em especial o cinema, para apontar uma perspectiva de interpretação de narrativas futurísticas que vai além de seu efêmero momento lúdico de fruição. O ato aparentemente simples de imaginar e
simular o futuro através das mídias, dessa forma, pode se revelar um forte exercício de ensaio da mente humana para aquilo que ela eventualmente alcançará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Duarte, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Comunicação Social. PPGCOM- UFPE.

Nathan Cirino, Universidade Federal de Campina Grande.

Professor da unidade acadêmica de Arte e Mídia.

Downloads

Publicado

2017-08-25

Como Citar

Duarte, E., e N. Cirino. “A Imagem além Do Tempo: A construção Do imaginário Do Futuro Nos Produtos midiáticos”. Intexto, nº 40, agosto de 2017, p. 165-79, doi:10.19132/1807-8583201740.165-179.

Edição

Seção

Artigos