A construção do campo do jornalismo em uma perspectiva histórica

Carlos Eduardo Franciscato

Resumo


O objetivo deste artigo é considerar o processo de autonomização do campo do jornalismo sob uma perspectiva histórica, analisando práticas e representações dos principais atores envolvidos, os jornalistas, no início do século XX. A partir de uma pesquisa nos jornais publicados no Estado de Sergipe em 1911, localizamos exemplos de como a constituição do campo do jornalismo foi um processo que, além de fatores de ordem econômica, tecnológica, política e sócio-cultural, ocorreu por meio de uma prática argumentativa conduzida pelos próprios jornalistas na disputa por afirmação de princípios, regras e valores de atuação, bem como por espaço e posições no campo. A publicização, nas páginas de jornais, do debate sobre princípios que deveriam nortear a atividade foi uma das estratégias de enraizamento e de construção da legitimidade do jornalismo na sociedade.

Palavras-chave


História do Jornalismo. Teorias do Jornalismo. História do Brasil.

Texto completo:

PDF




Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)