Processos de midiatização e formas de vida: humanos, robôs e histórias de paixão

Autores

  • Kati Caetano Universidade Tuiuti do Paraná - UTP
  • Sandra Fischer Universidade Tuiuti do Paraná - UTP

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201637.349-368

Palavras-chave:

Relações homem-máquina. Midiatização. Produtos culturais midiáticos. Formas de vida.

Resumo

O texto tem o propósito de examinar os modos pelos quais o envolvimento afetivo entre homens e máquinas vêm sendo discutido em produtos culturais midiáticos, visando identificar e analisar as diferenças entre tais apropriações, e, sobretudo, suas consequentes transformações em formas de vida que legitimam ou polemizam esse fenômeno de sensibilização nos processos de midiatização em que se materializam. Para tanto, são abordados filmes, séries televisivas e matérias jornalísticas, com o intuito de perceber a passagem do debate da esfera da ficção para o micro-universo da informação e da opinião pública, mo-mento que o estatuto de ficção-científica adentra a ambiência midiática jornalística como forma de vida atualizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kati Caetano, Universidade Tuiuti do Paraná - UTP

Professora titular do Programa de Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná-UTP, Curitiba, Brasil. Doutora em Letras pela FFLCH-USP, com pós-doutorados em Semiótica, Université de Limoges e EHESS-Paris, e em Ciências da Linguagem, Université de Paris VII e École Normale Supérieure de Lyon-França. Líder do grupo de Pesquisa INCOM - Interações Comunicacionais, Imagens e culturas digitais, cadastrado no diretório do CNPq.

Sandra Fischer, Universidade Tuiuti do Paraná - UTP

Professora titular do Programa de Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná-UTP, Curitiba, Brasil. Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, com pós-doutorado em Cinema pela ECO-UFRJ.

Downloads

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Caetano, K., e S. Fischer. “Processos De midiatização E Formas De Vida: Humanos, robôs E histórias De paixão”. Intexto, nº 37, dezembro de 2016, p. 349-68, doi:10.19132/1807-8583201637.349-368.

Edição

Seção

Artigos