Um 13 de maio antecipado: edições temáticas, atualidade e memória no circuito TRIP e TPM

Frederico de Mello Brandão Tavares

Resumo


Em abril de 2014, as revistas brasileiras TRIP e TPM publicaram uma edição temática, sob o mesmo título base – “Ser negro/negra no Brasil é f*da”, e estabeleceram um diálogo editorial a partir de um gancho temporal: o dia 13 de maio, quando se comemora a abolição da escravatura no país. Com um mês de antecedência e a partir de coberturas estruturadas por conteúdos específicos, em contato ou não, as publicações anteciparam o acontecimento, previsto, encerrando-o em uma “totalidade” de pautas, acionada por seções e provocadora de um circuito que, antes do “acontecer do acontecimento”, atualizou-o como temática, indicando seus sentidos. Neste contexto, o presente artigo observa relações existentes em acionamentos acontecimentais no jornalismo, mesmo quando estes não partem de uma cobertura factual. Tendo como objeto as edições de TRIP e TPM indicadas, busca-se percorrer a transversalidade originada pela tematização das revistas e compreender as afetações e/ou “determinações” que nela aparecem.


Palavras-chave


Memória. Atualidade. Editoração. Revista TRIP. Revista TPM.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201635.154-176



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)