Normas, técnicas, trocas: Telefónica-Telmex e a Associação Telecomunicações-Televisão no Brasil

João Damasceno Martins Ladeira

Resumo


Este artigo analisa um aspecto na extensa reorganização do sistema audiovisual no Brasil contemporâneo: a progressiva presença de empreendimentos de telecomunicações em atividades de televisão segmentada. Aborda-se a questão, parte da reconfiguração do broadcast, como um aspecto particular de convergência. Identifica-se de que modo operações historicamente ligadas à indústria cultural se tornam apenas um entre os demais envolvidos com o audiovisual. A fim de apreender esta associação, discute-se a institucionalização da presença de Telmex e Telefónica em nosso país através da atuação de ambas em atividades de cabo e satélite. A partir de uma perspectiva que busca contribuir para os estudos de televisão segundo a proposta da arqueologia da mídia, foca-se no sistema de dispersões em curso, associando regulamentações jurídicas, tecnologias de comunicação e negociações materiais, abordadas como um processo descontínuo.


Palavras-chave


Estudos de televisão. Arqueologia da mídia. Convergência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201635.210-228



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)