A feminização do jornalismo e a ausência da perspectiva de gênero nas editorias de tecnologia no Brasil

Paula Melani Rocha, Andressa Kikuti Dancosky

Resumo


A participação feminina no jornalismo brasileiro é maior que a masculina a partir do século XXI. No entanto, o processo de produção jornalística ainda é o mesmo no que diz respeito à perspectiva dos estudos de gênero. Há uma predominância de fontes masculinas nos discursos jornalísticos, principalmente nas editorias de política e de economia. Nesse sentido, o presente artigo tem como proposta olhar para uma editoria nova, se comparada com as de política e de economia - trata-se da editoria de tecnologia, em versão online. O objetivo é verificar a presença de mulheres tanto como produtoras de notícias como de fontes, bem como as representações de gênero veiculadas no conteúdo informativo, incluindo fotos e temas das notícias. A metodologia inclui pesquisa bibliográfica em estudos de jornalismo e gênero, sobre a teoria do newsmaking e conceito de gênero. Observou-se quatro jornais brasileiros, Gazeta do Povo, Correio Braziliense, Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo, a partir de categorias jornalísticas estabelecidas com base no referencial teórico em jornalismo. A análise das categorias fundamentou-se nas discussões de gênero. Os resultados apontam que o número de profissionais femininas atuantes na editoria de tecnologia é praticamente inexistente e que a preocupação com questões de gênero é mínima nessas editorias. Tal percepção reforça a importância da continuidade dos estudos e dos debates nesta área.


Palavras-chave


Jornalismo. Jornalismo de Tecnologia. Representações de Gênero. Produção Jornalística. Estudos de Gênero

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201635.119-136



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)