O dragão da cosmética da fome contra o grande público: uma análise do elitismo da crítica da cosmética da fome e de suas relações com a Universidade

Fernando Mascarello

Resumo


Mobilizando conceitos retirados aos estudos culturais, à teoria do espectador cinematográfico, à axiologia da crítica e à sociologia da cultura, realizamos, neste trabalho, uma análise do elitismo do discurso crítico da “cosmética da fome” – especialmente em sua polêmica investida sobre o filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles e Kátia Lund (2002) –, bem como de suas relações teóricas com o campo acadêmico dos estudos de cinema no Brasil.


Palavras-chave


Fotografia. Migração. MST. Espaço periférico. Movimentação.

Texto completo:

PDF




Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)