Práticas de autoatenção relativas à alimentação de crianças do meio rural

Autores

  • Isabel Cristina Pacheco Van der Sand Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Daiane Toebe Fundação Universitária de Cardiologia (FUC).
  • Fernanda Beheregaray Cabral Universidade Federal de Santa Maria
  • Leila Mariza Hildebrandt UFSM
  • Danusa Begnini UFSM

Palavras-chave:

Aleitamento materno. Cultura. Enfermagem. População rural.

Resumo

Objetivo: descrever as práticas de autoatenção relacionadas à alimentação de crianças do meio rural e suas interações com os modelos de atenção à saúde.

Métodos: estudo qualitativo, descritivo, realizado em comunidades rurais do interior do Rio Grande do Sul, Brasil, com sete famílias, totalizando dez mulheres. Na produção dos dados utilizaram-se a observação e entrevistas abertas. Analisaram-se os dados por meio da análise temática de Leininger.

Resultados: “O leite materno é bom, mas não basta” e “Minha família influenciou nas minhas decisões: eu consegui amamentar” são os temas emergentes no estudo. Dos temas emerge a necessidade de compreensão dos significados simbólicos dessas práticas para a produção de saúde das crianças mediante ações culturalmente congruentes e eficazes. Conclusões: O aleitamento materno misto destaca-se dentre as práticas de autoatenção relativas à alimentação da criança do meio rural. Essas práticas transitam entre os conhecimentos do Modelo Médico Hegemônico e dos familiares e comunidade.

Palavras-chave: Aleitamento materno. Cultura. Enfermagem. População rural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Cristina Pacheco Van der Sand, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Santa Maria (1983); Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (2014); mestre em Enfermagem Obstétrica pela Universidade de São Paulo (2007); especialista em Enfermagem Obstétrica e Obstetrícia Social pela UNIFESP (1991). Docente em dedicação exclusiva da UFSM, pesquisadora no campo da enfermagem em saúde da mulher. Com interesse no campo da enfermagem transcultural.

Daiane Toebe, Fundação Universitária de Cardiologia (FUC).

Enfermeira, egressa da Universidade Federal de Santa Maria - campus Palmeira das Missões, Residente em Cardiologia pelo Instituto de Cardiologia da Fundação Universitária de Cardiologia (FUC).

Fernanda Beheregaray Cabral, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (1999). Especialista em enfermagem Obstétrica (UFSM, 2003) e Formação Pedagógica em Educação Profissional (FIOCRUZ, 2004). Mestre em Enfermagem (UFRGS, 2007). Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Participante do Núcleo de Estudo e Pesquisa sobre saúde, políticas públicas e sociais (UNIFESP, 2014). Professora Adjunto o Curso de Enfermagem da UFSM - campus Palmeira das Missões. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem Obstétrica e Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, vulnerabilidade, políticas públicas, movimento de mulheres, saúde da mulher, saúde de trabalhadoras rurais e educação e promoção da saúde.

Leila Mariza Hildebrandt, UFSM

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1987), Especialização em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade de São Paulo (2001) e Doutorado em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (2014). Atualmente é Docente com dedicação exclusiva da Universidade Federal de Santa Maria/Campus Palmeira das Missões/RS. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: enfermagem, saúde mental, idoso, família e prática de grupo.

 

Danusa Begnini, UFSM

Enfermeira, graduada pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM/CESNORS. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFSM na linha de pesquisa: Cuidado a adultos, idosos e famílias nos diferentes cenários de atenção. Atuou assistencialmente em Clínica Médica e em Estratégia Saúde da Família nos municípios de Jaboticaba e Vista Alegre/RS. É integrante do grupo de pesquisa: Cuidado, Saúde e Enfermagem e do Núcleo de Estudos em Gestão em Saúde e Enfermagem (NEGESE). Tem desenvolvido pesquisas com famílias rurais. Atualmente atua como professora substituta na UFSM/CESNORS - Palmeira das Missões/RS.

Publicado

2017-11-16

Como Citar

1.
Pacheco Van der Sand IC, Toebe D, Cabral FB, Hildebrandt LM, Begnini D. Práticas de autoatenção relativas à alimentação de crianças do meio rural. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 16º de novembro de 2017 [citado 22º de setembro de 2023];38(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/rgenf/article/view/64507

Edição

Seção

Artigos Originais