Sondagem enteral: concordância entre teste de ausculta e raio-x na determinação do posicionamento da sonda

Autores

  • Mariur Gomes Beghetto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Franciele Anziliero Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Dória Migotto Leães Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elza Daniel de Mello Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Auscultação. Intubação gastrointestinal. Enfermagem.

Resumo

Objetivo: Avaliar a concordância entre o teste de ausculta e o raio-X na detecção do posicionamento da sonda enteral.
Métodos: Estudo transversal realizado em um Centro de Terapia Intensiva do sul do Brasil, em 2011. Enfermeira assistencial e enfermeira pesquisadora realizaram teste de ausculta registrando suas impressões quanto ao posicionamento da sonda enteral em 80 pacientes. Uma médica avaliou o raio-X. Coeficiente Kappa e PABAK avaliaram as concordâncias.
Resultados: O raio-X mostrou 70% das sondas enterais no estômago, 27,4% no duodeno, 1,3% no esôfago e 1,3% no pulmão direito. Houve fraca concordância entre enfermeira assistencial e enfermeira pesquisadora (PABAK =0,054; P=0,103), enfermeira assistencial e raio-X (PABAK=0,188; P=0,111) e enfermeira pesquisadora e raio-X (PABAK =0,128; P=0,107). O teste de ausculta não detectou duas condições de risco, sonda enteral no esôfago e no brônquio.
Conclusão: O teste de ausculta mostrou-se pouco concordante com o raio-X na localização da sonda enteral.
Palavras-chave: Auscultação. Intubação gastrointestinal. Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariur Gomes Beghetto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Epidemiologia, UFRGS, e Enfermeira; Professora Adjunta, Departamento de Assistência e Orientação Profissional (DAOP), Escola de Enfermagem, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil 

Franciele Anziliero, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.

Dória Migotto Leães, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

Elza Daniel de Mello, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Ciências Médicas (Pediatria), UFRGS; Professora, Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil

Publicado

2015-11-27

Como Citar

1.
Beghetto MG, Anziliero F, Leães DM, de Mello ED. Sondagem enteral: concordância entre teste de ausculta e raio-x na determinação do posicionamento da sonda. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 27º de novembro de 2015 [citado 15º de agosto de 2022];36(4):98-103. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/rgenf/article/view/54700

Edição

Seção

Artigos Originais