Concepções psiquiátricas sobre o espiritismo na primeira metade do século XX

Roberta Müller Scafuto Scoton

Resumo


Neste artigo, analisamos o discurso médico e psiquiátrico sobre as religiões mediúnicas na primeira metade do século XX. Enfocamos o caso de Juiz de Fora (MG), comparando e inter-relacionando com o que ocorria no restante do país no que se refere ao assunto. Observamos que estes estudos sobre o espiritismo se inseriam em um contexto mais amplo de institucionalização e luta pela hegemonia da medicina acadêmica no Brasil.

Palavras-chave


espiritismo, medicina, psiquiatria, Juiz de Fora

Texto completo:

PDF Resumo


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.8156



Direitos autorais

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.