Voltar aos Detalhes do Artigo As ondas progressistas na América Latina (1989-2015 e 2015-2022) e a resposta conservadora na região. Baixar Baixar PDF