Arquivos - Página 2

  • Linguística/Literatura e História
    v. 1 n. 1 (2005)

    Um dos motivos de revitalização contínua da Universidade é, sem dúvida, a grandeza do espaço que ocupa a pesquisa e a troca de idéias com suas discussões, suas dissonâncias, suas polêmicas. Por outro lado, as formas de ideologização do modo de produção dos saberes acadêmicos acabam transformando a atividade intelectual, não raro, em um trabalho isolado, solitário e, sobretudo, compartimentado. Os efeitos desse processo concretizam-se, no cotidiano da Universidade, através da segmentação entre áreas de conhecimento, via disciplinaridade, do desconhecimento do objeto de pesquisa e da produção científica de nossos pares. Daí o incansável movimento de reversão desse quadro: buscar novas pontes de articulação entre campos disciplinares, criar novos laços interinstitucionais, fragilizar a massificação das hegemonias globalizantes que reduzem o produto do trabalho científico a saberes caricaturais. 
26-26 de 26