Para rir disso: o striptease neo-burlesco e o caso do grupo Sexual Overtones como teatro de resistência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2236-3254.135474

Resumo

Este artigo examina o humor expresso por meio da linguagem corporal no contexto do grupo de teatro neo-burlesco Sexual Overtones. Ao analisar diversas técnicas, incluindo o uso da paródia, do exagero, do figurino e da maquiagem, considera as formas como o humor físico opera dentro de resistências contra-hegemônicas por meio do uso do prazer, do biopoder e das performances de novas subjetividades. No entanto, argumenta que o foco contínuo do neo-burlesco na exibição corporal e na objetificação estabelece parâmetros sobre os tipos de resistências que podem surgir.

 

Palavras-chave: Neo-burlesco, humor físico, gênero e sexualidade, resistência, contra-hegemonia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-01-22

Como Citar

Zatti Corá, C., & Klein, R. (2024). Para rir disso: o striptease neo-burlesco e o caso do grupo Sexual Overtones como teatro de resistência . Cena, 42(1), 01–15. https://doi.org/10.22456/2236-3254.135474