A NEBULOSA (1857), DE JOAQUIM MANUEL DE MACEDO: ECOS BYRONIANOS NO BRASIL

Autores

  • Maíra Aparecida Pedroso de Moraes Benedito Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.22456/2236-6385.67832

Palavras-chave:

romantismo, literatura brasileira, herói byroniano, Lord Byron

Resumo

A Nebulosa, poema-romance do autor brasileiro Joaquim Manuel de Macedo, configurou-se como uma composição de grande sucesso em 1857, ano de sua publicação em livro. A obra consiste em um poema-romance que narra um triângulo amoroso imperfeito no qual as paixões irrealizadas dos personagens despertam sentimentos caóticos e sombrios, culminando em desfechos trágicos em nome do amor. A personagem central, o Trovador, assemelha-se ao arquétipo de herói byroniano, que em rebeldia ira-se em busca o voluntário exílio. Este artigo busca através da comparação de Childe Harold’s Pilgrimage de Byron e A Nebulosa de Macedo, traçar as a possíveis aproximações entre ambos elencando elementos recorrentes na formulação de personagem nos dois autores

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maíra Aparecida Pedroso de Moraes Benedito, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura (PPGLit) da Universidade Federal de São Carlos. Possui graduação em Letras (Português/Inglês) pela mesma Universidade

Downloads

Publicado

2017-12-29

Como Citar

BENEDITO, M. A. P. de M. A NEBULOSA (1857), DE JOAQUIM MANUEL DE MACEDO: ECOS BYRONIANOS NO BRASIL. Cadernos do IL, [S. l.], v. 1, n. 55, p. 183–201, 2017. DOI: 10.22456/2236-6385.67832. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/cadernosdoil/article/view/67832. Acesso em: 29 set. 2023.

Edição

Seção

Artigos de estudos literários