O resgate memorialístico nos contos “A cicatriz” e “Bialystok, a jornada”, de Bernardo Kucinski

Autores

  • Rízia Lima Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPIRITO SANTO
  • Andressa dos Santos Vieira Universidade Federal do Espírito Santo https://orcid.org/0000-0003-0851-7365
  • Wilberth Claython Ferreira Salgueiro Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.22456/2236-6385.128466

Resumo

Este artigo busca analisar como o resgate memorialístico se faz presente nos contos “A cicatriz” e “Bialystok, a jornada”, ambos do escritor paulista Bernardo Kucinski, que compõem a coletânea A cicatriz e outras histórias: (quase) todos os contos de B. Kucinski, lançada em 2021, bem como a maneira como o contista trata de questões envolvendo o regime ditatorial brasileiro, o nazismo e o genocídio judeu e as consequências devastadoras que essas catástrofes históricas ocasionaram aos sobreviventes e aos seus familiares, a fim de compreender a importância de se lançar luz à memória do leitor acerca da história de um povo através do texto literário. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rízia Lima Oliveira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPIRITO SANTO

Mestranda em Letras pela Universidade Federal do Espirito Santo pelo Programa de Pós graduação em Letras, com o tema: O rapazola retinto em Grande sertão : veredas- quem são esse e outros garotos da obra de João Guimarães Rosa, com a orientação do Prof. Dr. Paulo Roberto de Souza Dutra. Graduada em Letras-Português pela Universidade Federal do Espírito Santo. Pós-graduada em Educação Especial e Inclusiva pela Faculdade União Cultural de São Paulo (UCESP), e atua na Rede Sesi de Ensino como professora de Língua Portuguesa e Redação. 

Andressa dos Santos Vieira, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutoranda em Letras, área de concentração Estudos Literários, pela Universidade Federal do Espírito Santo, com pesquisa sobre as personagens femininas dos romances de Machado de Assis; Mestra em Letras e Licenciada em Letras-Português também pela Universidade Federal do Espírito Santo e Especialista em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Multivix.

Wilberth Claython Ferreira Salgueiro, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Letras Português-Literatura pela UERJ (1985), mestrado em Letras (Literatura brasileira) pela UFRJ (1990), doutorado em Letras (Teoria da literatura) pela UFRJ (1996) e pós-doutorado em Literatura comparada pela UERJ (2006) e em Literatura brasileira pela USP (2014). Ingressou, em 1993, na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), onde, a partir de maio/2014, se tornou Professor Titular. Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Letras, área de concentração em Estudos Literários, nos períodos 1998-99, 2009-11 e em 2014. Desde 2007, é bolsista PQ-2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, com taxa de pesquisa pela Fapes desde 2013. A partir de 2019, é bolsista PQ-1D do CNPq. Coordenador do GT Teoria do Texto Poético, vinculado à Anpoll, no biênio 2014-15. Líder do Grupo de Pesquisa Poesia: suportes formais e sistemas de significação, registrado no CNPq, desde 2001. Escreve no jornal "Rascunho" a coluna "Sob a pele das palavras", com análise de poemas, desde 2015. Diretor da EDUFES a partir de agosto/2017. Publicou poemas em "Anilina" (1987, haicais), "Digitais" (1990, haicais), "Personecontos" (2004, sonetos), "O jogo, Micha & outros sonetos" (2019, sonetos) e "Sonetos" (2021); narrativa infantojuvenil em "O que é que tinha no sótão?" (2013, com reedição em 2021); ensaios críticos em "Forças & formas: aspectos da poesia brasileira contemporânea" (2002, com reedição em 2022); "Lira à brasileira: erótica, poética, política" (2007); "Prosa sobre prosa: Machado de Assis, Guimarães Rosa, Reinaldo Santos Neves e outras ficções" (2013), "Poesia brasileira: violência e testemunho, humor e resistência" (2018), "A primazia do poema" (2019), "A primazia do poema II" (2022) e "Rosa, Reinaldo, Pessoa & outros desenredos" (2022). Organizou diversos livros na área de estudos literários. Pertence a vários conselhos editoriais de periódicos especializados na área. Orientou dezenas de pesquisas em Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado. Palavras-chave: poesia, poesia brasileira, poesia de testemunho, Machado de Assis, Guimarães Rosa e Theodor Adorno. E-mail: wilberthcfs@gmail.com

Downloads

Publicado

2023-07-17

Como Citar

OLIVEIRA, R. L.; VIEIRA, A. dos S.; SALGUEIRO, W. C. F. O resgate memorialístico nos contos “A cicatriz” e “Bialystok, a jornada”, de Bernardo Kucinski. Cadernos do IL, [S. l.], n. 64, p. 172–187, 2023. DOI: 10.22456/2236-6385.128466. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/cadernosdoil/article/view/128466. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos de estudos literários