A mimese como articuladora da ficção em <i>Memoria de mis putas tristes</i>

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2236-6385.127878

Resumo

O presente artigo investiga a ficção literária no contexto latino-americano. Para tanto, foi escolhida a obra Memoria de mis putas tristes, do escritor colombiano Gabriel García Márquez. A análise dos elementos constitutivos e/ou que potencializam a ficção concentrou-se sobre o papel da mimese, buscando relacionar seu conceito, na perspectiva aristotélica e ricoeuriana, do ponto de vista da verossimilhança interna da narrativa e da construção da intriga, com suas respectivas implicações. Além disso, um dos objetivos deste trabalho consiste em evidenciar as estratégias de criação de uma obra ficcional como esta, em que o enredo se desenvolve em primeira pessoa, salientando a composição de suas personagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romero Lopes da Silva, Universidade Católica de Pernambuco

Aluno do Curso de Letras da Universidade Católica de Pernambuco.

Downloads

Publicado

2023-07-17

Como Citar

ARAÚJO, A. L. de; SILVA, R. L. da. A mimese como articuladora da ficção em <i>Memoria de mis putas tristes</i>. Cadernos do IL, [S. l.], n. 64, p. 85–103, 2023. DOI: 10.22456/2236-6385.127878. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/cadernosdoil/article/view/127878. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos de estudos literários