A trajetória da natureza: um estudo geomorfológico sobre os areais de Quaraí - RS. Uma síntese

Autores

  • Dirce Maria Antunes SUERTEGARAY Departamento de geografia / Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

natureza, estudo geomorfológico, areais, Quaraí, Rio Grande do Sul

Resumo

Este trabalho é uma síntese das principais idéias defendidasno trabalho "A trajetória da natureza: um estudo geomorfológico sobre os areais de Quaral-Rs". Ele consiste na análise geomorfológica do fenômeno denominado por alguns pesquisadores de "desertificação". No caso deste, potou-se pelas definições climáticas de "deserto" e "desertificação". Consequentemente entende-se por "deserto" como uma área onde as precipitações médias anuais são menores que 200mm por ano (KELLOG e SCHNEIDER, 1977, p. 142) e "desertificação" como processo de ressecamento, portanto, variação climática. Metodologicamente trabalhou-se enfatizando a historicidade, seja da natureza, seja da sociedade. Privilegiou-se a perspectiva histórica na medida em que:

"Concebe-se, para fins deste estudo, a unidade contraditória do homem com a natureza. Concebe-se na degradação ambiental uma expressão da natureza que só pode ser compreendida se referenciada à sociedade. Com isto quer-se dizer que a natureza, enquanto tal, vem apresentando atualmente, uma dinamicidade que, se analisada do ponto de vista antropocêntrico, tem sido a cada dia mais prejudicial à vida desta espécie (homem). Procura-se nortear esta investigação em dois niveis: ao nível da natureza própriamente dita e ao nivel da relação natureza x sociedade. Nos dois níveis pretende-se a ruptura com a idéia de dinamicidade funcional e a histórica. Enfatiza-se, para a compreensão da natureza, adimensão histórica. Neste sentido, busca-se a interpretação das características geomorfológicas locais através da inserção destas em espaços cada vez mais amplos, consequentemente em escalas temporais mais remotas. Efetiva-se a compreensão da natureza pelo processo de formação. A investigação é feita ao nível da escala geológica, pois é esta que permite a compreensão da natureza propriamente dita.

Ao trabalhar a relação sociedade x natureza objetiva-se realizar uma análise que ultrapasse o limite da relação física do homem (individuo) Com a natureza. Muda-se, ao buscar esta articulação, a escala de análise. Ao incorporar a natureza ao processo de formação do território esta adquire outra dimensão: a de recurso à formação da sociedade. Em vista disso, a escala de análise adotada é a escala histórica (geográfica). Neste nivel a dimensão geológica fica obscurecida". SUERTSGARAY, 1987, p. 34.

Portanto, consta este trabalho na busca da interpretação do tema em dois níveis: o da análise geomorfológica propriamente dita e o da análise da articulação natureza x sociedade, com o objetivo de compreender a origem dos areais e as causas da expansão ou retração desse fenômeno. Trabalhou-se para atingir o primeiro objetivo em diferentes níveis escalares: o regional (região sudoeste do RS) para apreender a compartimentação regional do relevo, bem como a ocorrência dos areais; o sub-regional objetivando a avaliaçãoda gênese geomorfológica e o local, buscando a avalialiação da dinâmica dos areais. Neste nivel, foi escolhida uma "mancha" arenosa no município de Quaraí - RS. O segundo objetivo foi atingido mediante a análise da "formação territorial" a Sudoeste do estado, bem como das formas de apropriaçao e produção da natureza pelos proprietários rurais locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dirce Maria Antunes SUERTEGARAY, Departamento de geografia / Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Santa Maria (1972) obteve seu mestrado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1981) e doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1988). Professora na atual Unijui entre 1973 e 1981 e na UFSM entre 1978 e 1985 é atualmente professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua no campo da de Geografia, com ênfase nos estudos da natureza. A temática na qual centra sua pesquisa é relativa aos estudo de: desertificação/ arenização, ambiente e cidade,ensino de geografia e mais recentemente dedica-se o ensino de Epistemologia da Geografia.Coordena o grupo de pesquisa Arenização/desertificação: questões ambientais. É professora no curso e Pós-graduação em Geografia da UFRGS.

Downloads