MAPEAMENTO DO CORONAVÍRUS E AS CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS DA FORMAÇÃO CRATO, JUAZEIRO DO NORTE E BARBALHA, NO CEARÁ

Autores

  • Heibe Santana da Silva Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos
  • Cassio Expedito Galdino Pereira Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos
  • Emerson Ribeiro Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos

Palavras-chave:

Pandemia. Espaço Intraurbano. (Des)Igualdade Social.

Resumo

Este estudo analisa os impactos socioespaciais da Covid-19 nos municípios de Barbalha, do Crato e de Juazeiro do Norte, no sul do estado do Ceará. Para chegar aos resultados apresentados foi necessário a pesquisa das informações nos websites do Governo do Estado do Ceará (Plataforma Integra SUS), além de realizar o tratamento estatístico nos dados do Censo Demográfico 2010. Os resultados do levantamento mostram uma correlação direta entre alguns bairros com maior número de casos, a maior incidência por 100 mil habitantes, o número real de óbitos e mortalidade com a questão social, econômica e o acesso à infraestrutura urbana e aos equipamentos públicos. É uma situação que chama a atenção e é preocupante, pois, quando a sociedade local atravessa seu pior momento no século XXI, é justamente a população mais carente que corre maior risco de contaminação e falecimento. Por isso, entende-se que mais uma vez, com o risco de ser clichê, somente os investimentos do Estado enquanto agente de produção do espaço urbano pode diminuir essas desigualdades socioeconômicas e injustiças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heibe Santana da Silva, Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos

Doutor em Arquitetura e Urbanismo (UFBA)

Cassio Expedito Galdino Pereira, Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos

Mestre em Geografia Humana (USP)

Emerson Ribeiro, Universidade Regional do Cariri Laboratório Quatro Elementos

Doutor em Geografia Humana (USP)

Downloads

Publicado

2022-06-21

Edição

Seção

Artigos