O MONITORAMENTO DA COVID-19 ATRAVÉS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA: ESTRATÉGIAS E DESAFIOS PARA A TRANSPARÊNCIA DE DADOS PÚBLICOS NO RIO GRANDE DO SUL

Autores

  • Ricardo de Sampaio Dagnino
  • Lucas Manassi Panitz
  • Eliseu José Weber
  • Marcos W. D. de Freitas
  • Guilherme Garcia Oliveira
  • Sinthia Batista
  • Erica Megiato
  • Maicon Rodrigues
  • Martim Presser
  • Douglas Sarmiento
  • Ana Souza
  • Isaac Silva
  • Vitor Duarte

Palavras-chave:

Sistemas de Informação Geográfica, Comunicação de saúde, Covid-19

Resumo

No quadro da chegada do Covid-19 no Rio Grande do Sul, em março de 2020, iniciamos o monitoramento da pandemia utilizando um Sistema de Informação Geográfica (SIG) online. Ele foi desenvolvido dentro do Projeto SIG Litoral, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a estratégia de disponibilizar à sociedade análises espaciais e dados organizados sobre a doença, reunindo pesquisadoras/es, bolsistas e voluntárias/os. O portal, voltado à comunicação em saúde, possibilita a visualização de dados nas escalas global, nacional e regional, além do monitoramento das populações indígenas da Amazônia e o mapeamento das redes de solidariedade no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. No artigo em tela, enfocamos principalmente o monitoramento do Covid-19 no Rio Grande do Sul, abordando as ferramentas utilizadas, os desafios para obtenção de dados e algumas análises espaciais realizadas. Mostramos divergências entre as fontes de dados, indicando o problema da subnotificação e as diferentes metodologias empregadas pelos sistemas de vigilância sanitária. Por fim, abordamos o impacto do monitoramento do Covid-19 pela UFRGS, repercutindo positivamente na sociedade ao dar transparência aos dados oficiais, contribuindo para a pluralidade do debate sobre a pandemia, a interação de equipes multidisciplinares e a formação acadêmica de estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-10-05

Edição

Seção

Artigos