Coronavírus e a ofensiva do capital sobre a educação

Autores

  • Felipe Saluti Cardoso Membro da Diretoria da AGB seção local ABC. http://orcid.org/0000-0001-9899-8128
  • Wendel Camargo Mendes Membro da Diretoria da AGB seção local ABC.
  • Vitor Mendes Monteiro Membro da Diretoria da AGB seção local ABC.

Palavras-chave:

SARS-COV-2, Pandemia, Economia, Trabalho, Educação, Ofensiva do Capital.

Resumo

O SARS-Cov-2 potencializou tendências sociais em marcha em diversas escalas, contribuindo para a aceleração de ofensivas contra o trabalho e as leis de proteção social e ambiental, principalmente em países de maior expressão de políticas liberais e periféricos. No caso brasileiro, inúmeras foram as frentes de atuação do Estado e de empresas para a flexibilização de contratos de trabalho em tempos de pandemia cujo álibi foi salvaguardar a economia em nome das desregulamentações de todos os tipos, da privatização e da liberação seletiva de investimentos. Neste artigo, buscamos evidenciar a aceleração das tendências da subordinação do trabalho ao capital na área da educação, tendo forte impacto sobre os educadores e sobre o produto de seu trabalho, a saber: o conhecimento e sua aplicação e reprodução. Produção que se aliena cada vez mais dos aspectos humanizadores e emancipatórios do trabalho enquanto é mercantilizado e se subordina na mesma proporção a regência do capital. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Saluti Cardoso, Membro da Diretoria da AGB seção local ABC.

Bacharel e Licenciado em Geografia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIL) do Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA) e mestre em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (USP), atualmente é professor no Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA) e doutorando no curso de Pós-Graduação em Geografia Humana na Universidade de São Paulo (USP).

Wendel Camargo Mendes, Membro da Diretoria da AGB seção local ABC.

Bacharel e Licenciado em Geografia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIL) do Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), tendo especialização em PROEJA pelo Instituto Federal de São Paulo e em  Prática de Ensino em Filosofia para o Ensino Médio pela Universidade Federal de São Paulo UNIFESP, atualmente é professor na Rede Municipal de Ensino da Prefeitura de São Paulo. 

Vitor Mendes Monteiro, Membro da Diretoria da AGB seção local ABC.

Bacharel e Licenciado em Geografia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIL) do Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), atualmente atua como geógrafo na Prefeitura Municipal de Mauá e é professor da Rede Municipal da Prefeitura de Santo André.

Downloads

Publicado

2021-10-05

Edição

Seção

Artigos