A CRIAÇÃO DE SIGNIFICAÇÕES GEOGRÁFICAS FUNCIONAIS ATRIBUÍDAS A FRONTEIRA NO OESTE DE SANTA CATARINA DURANTE A FORMAÇÃO TERRITORIAL (1880-1940)

Autores

  • Cristina de Moraes UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina UBA - Universidad de Buenos Aires

Palavras-chave:

Topônimos – Fronteira – Litígio – Discurso Geográfico

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo discorrer sobre as significações, topônimos e discursos geográficos funcionais que foram atribuídos ao atual Oeste catarinense, durante o período de 1880-1940. Além de analisar a funcionalidade destes, é também analisada a possibilidade de uma especificidade advinda da condição fronteiriça e do litígio existente com a República Argentina. É explorado como que a articulação entre disposição de topônimos em representações cartográficas ou textos à um dado espaço pode operacionalizar uma leitura e interpretação específica acerca daquele espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina de Moraes, UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina UBA - Universidad de Buenos Aires

Doutora em Geografia - UNESP (Rio Claro)
Profª Subst. Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)Pós-doutoranda em Ciências Humanas e Sociais - Universidade de Buenos Aires (UBA)

Downloads

Publicado

2020-12-17

Edição

Seção

Fronteiras: objetos espaciais da diferença e da identidade