BARRACÃO OU BARRACÓN? FRONTEIRAS EM MOVIMENTO E O ESPAÇO LITIGIOSO ENTRE BRASIL E ARGENTINA (1882-1905)

Autores

Palavras-chave:

Fronteira Brasil-Argentina, Borderland, Território, Espaço

Resumo

O presente artigo consiste numa proposta de análise de relatos realizados por viajantes brasileiros e argentinos que se dirigiram à fronteira Brasil-Argentina entre 1882 e 1905, onde hoje se localiza a província argentina de Misiones, o oeste catarinense e o sudoeste paranaense.  Para analisar esse espaço disputado pelas duas nações, ampliamos a ideia de conceber a fronteira apenas como uma linha demarcatória para poder analisar o movimento dos agentes estatais de ambos os países dentro de um espaço, todavia indefinido, tal como uma “borderland”, idealizado como um sertão pelos brasileiros e como um desierto para os argentinos. O que acabou por conformar num olhar original, dentro de uma proposta americanista que diferia dos relatos europeus sobre a América. Desta vez, eram os americanos a olharem para suas desconhecidas vastidões interiores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Pereira de Lima Aranha, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Mestre em Integração da América Latina pelo PROLAM-Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo (USP), tendo participado do programa do Serviço de Cooperação com Países Lusófonos e Latino Americanos da Universidade do Porto (Portugal) e graduado em História pela USP, tendo realizado um período de intercâmbio na Universidade de Buenos Aires. Pesquisa temas relacionados à fronteira entre Brasil e Argentina no século XIX. E-mail: brunoaranha83@gmail.com

Downloads

Publicado

2020-12-17

Edição

Seção

Fronteiras: objetos espaciais da diferença e da identidade