ANALISE COMPARATIVA DE QUEDAS E TEMPO DE REAÇÃO ENTRE IDOSAS SEDENTÁRIAS E PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2316-2171.99245

Palavras-chave:

Envelhecimento, Tempo de Reação, Quedas, Equilíbrio, Cognição.

Resumo

No envelhecimento, ocorre diminuição de respostas a estímulos externos, o que pode acarretar quedas devido ao desequilíbrio postural da pessoa. Isso ocorre porque, nessa fase da vida, existe uma dificuldade em manter o corpo sobre sua base de apoio, seja ela estacionária ou móvel. O tempo de reação (TR) humano pode ser entendido como o tempo necessário para que uma pessoa perceba e reaja o mais rapidamente possível. Esse fenômeno pode ser chamado de reflexo e representa o nível de coordenação neuromuscular, em que os estímulos visuais, auditivos ou táteis são decodificados pelo corpo por meio de vários processos físicos, químicos e mecânicos. O objetivo deste trabalho é o seguinte: comparar o tempo de reação entre idosas que praticam atividade física ou não e confrontar o histórico de quedas com o tempo de reação das participantes, em ambos os grupos. Metodologia: trata-se de estudo quantitativo transversal, com 120 idosas, distribuídas em dois grupos, com idade entre 65 e 75 anos, praticantes de dança e não praticantes. Para a coleta dos dados, foi utilizada uma plataforma de contato e um questionário com o objetivo de identificar as quedas no ano. Os dados foram analisados estatisticamente pelo t student. Resultados: O grupo da dança apresentou menor TR e número de quedas em relação ao outro grupo. Conclusão: este estudo demonstrou que a atividade física, como a dança, diminuiu a possibilidade de queda em idosos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mark Adrian Hudson, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduação em Fisioterapia (UNESA, 1996), Mestre em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar (UNIRIO 2017). Com experiência nacional e internacional na área de Fisioterapia Ortopédica e Esporte.

Paulo Sergio Marcellini, Universidade Salgado de Oliveira Niterói, RJ, Brasil

Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997), mestrado em Alimentos e Nutrição pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000) e doutorado em Alimentos e Nutrição pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Atualmente é professor Associado III da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, do Departamento de Bioquímica do Instituto Biomédico, é membro permanente dos Programas: Doutorado em Enfermagem e Biociências da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Mestrado Profissional em Infecção HIV/AIDS e Hepatites Virais (PPGHIV/HV/UNIRIO) e o Mestrado Profissional em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar (PPGSTEH/UNIRIO). Ministra, em nível de pós-graduação, as disciplinas de Ética na Pesquisa e na Prática Profissional, Metodologia da Pesquisa, Metabolismo Integrado e Bioestatística. Foi Pró-reitor de Extensão e Cultura e coordenador do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Foi coordenador do núcleo e do curso de Nutrição da Universidade Federal de Sergipe e coordenador do Laboratório de Bromatologia DSF/UFS. 

Angela Maria Bittencourt, INSTITUTO FEDERAL EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

PHD em Ciencia pela UNIRIO

Terapeuta Ocupacional pela Escola de Reabilitação do Rio de Janeiro> Docente do Instituto Federal do Rio de Janeiro.

Doutora em Ciência pela UFRJ

 

Karinne Cristinne da Silva Cunha, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro -UNIRIO, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal Fluminense (2004), mestrado em Neuroimunologia pela Universidade Federal Fluminense (2006) e doutorado em Neuroimunologia pela Universidade Federal Fluminense (2010). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro(UNIRIO).Atualmente coordena o Programa de Pós-graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar(UNIRIO). Foi coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar.. Membro da Rede Brasileira de enfermagem e Segurança do Paciente-REBRAENSP- núcleo Rio de Janeiro e da Câmara Técnica de Qualidade e Segurança do Paciente dos hospitais federais do Rio de Janeiro. Área de atuação e pesquisa Enfermagem e Segurança do Paciente.

Downloads

Publicado

2021-12-28

Como Citar

Hudson, M. A., Marcellini, P. S., Bittencourt, A. M., & Cunha, K. C. da S. (2021). ANALISE COMPARATIVA DE QUEDAS E TEMPO DE REAÇÃO ENTRE IDOSAS SEDENTÁRIAS E PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, 26(2). https://doi.org/10.22456/2316-2171.99245

Edição

Seção

Artigos