MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS PARA PREVENÇÃO DA COVID-19 ENTRE A POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA E FATORES ASSOCIADOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2316-2171.110117

Palavras-chave:

Idosos, Medidas de prevenção, COVID-19

Resumo

Objetivo: Identificar as principais medidas preventivas contra a COVID-19 referidas por idosos do Brasil e os fatores associados. Métodos: Estudo transversal, de abordagem quantitativa, realizado entre idosos com idade igual ou superior a 60 anos de todas as regiões do Brasil no período de abril a maio de 2020. Os dados foram coletados por meio das mídias sociais como Facebook, Twitter, Instagram, WhatsApp e e-mail, norteada por um questionário on-line com questões sobre medidas preventivas contra a COVID-19. Utilizou-se o teste qui-quadrado e regressão logística adotando p<0,05. Resultados: Participaram do estudo 889 idosos, sendo a maioria mulheres (73,4%), casada (57,0%), com pós-graduação (56,2%) e com idade média de 65 anos. A higiene das mãos (97,1%), o isolamento social (93,3%), o uso de álcool em gel (91,3%) e a utilização de máscaras (90,1%) foram as medidas preventivas contra a COVID-19 referidas como as mais adotadas pelos idosos. A higiene das mãos apresentou associação com a escolaridade (p=0,008); A medida isolamento social esteve associada ao sexo (p=0,004), escolaridade (p=0,000), idade (p=0,012) e ser profissional de saúde (p=0,003); O uso do álcool em gel esteve associado com ser profissional de saúde (p=0,009) e escolaridade (p=0,000); E o uso de máscaras apresentou associação com sexo (p=0,041) e estado civil (p=0,044). Conclusão: O conhecimento e a adoção das principais medidas preventivas contra a COVID-19 pelos idosos é fundamental para a garantia de proteção desse grupo populacional com a consequente diminuição da contaminação entre os idosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Maria Vieira Pereira Ávila, Universidade Federal Fluminense

Graduada em Enfermagem. Doutora em Enfermagem. Professora adjunta da Universidade Federal Fluminense vinculada ao Departamento de Enfermagem de Rio das Ostras.

Wynne Pereira Nogueira, Universidade Federal da Paraíba

Graduada em Enfermagem. Doutoranda em Enfermagem no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba.

Fernanda Garcia Bezerra Góes, Universidade Federal Fluminense

Graduada em Enfermagem. Doutora em Enfermagem. Professora adjunta da Universidade Federal Fluminense vinculada ao Departamento de Enfermagem de Rio das Ostras

Eliã Pinheiro Botelho, Universidade Federal do Pará

Graduado em Enfermagem. Doutor em Ciências Biológicas. Professor adjunto da Universidade Federal do Pará vinculado a Faculdade de Enfermagem.

Elucir Gir, Universidade de São Paulo

Graduada em Enfermagem. Doutora em Enfermagem. Professora titular na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Ana Cristina de Oliveira e Silva, Universidade Federal da Paraíba

Graduada em Enfermagem. Doutora em Enfermagem. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba vinculada ao Departamento de Enfermagem Clínica.

Downloads

Publicado

2021-12-28

Como Citar

Ávila, F. M. V. P., Nogueira, W. P., Góes, F. G. B., Botelho, E. P., Gir, E., & Silva, A. C. de O. e. (2021). MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS PARA PREVENÇÃO DA COVID-19 ENTRE A POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA E FATORES ASSOCIADOS. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, 26(2). https://doi.org/10.22456/2316-2171.110117

Edição

Seção

Artigos