PROGRAMA VIDA ATIVA MELHORANDO A SAÚDE: ALCANCE E EFETIVIDADE EM IDOSAS COM EXCESSO DE PESO.

Autores

  • Juciléia Barbosa Bezerra Universidade Federal do Pará
  • Aline Mendes Gerage Universidade Federal de Santa Catarina
  • Lisandra Maria Konrad Universidade Federal de Santa Catarina
  • Emanuele Naiara Quadros Universidade Federal de Santa Catarina
  • Camila Tomicki Universidade Federal de Santa Catarina
  • Paulo Vitor Souza Universidade Federal de Santa Catarina
  • Tânia Rosane Bertoldo Benedetti Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22456/2316-2171.102412

Palavras-chave:

Atividade física. Alimentação saudável. Avaliação de programas. Obesidade.

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar o alcance e a efetividade do Programa Vida Ativa Melhorando a Saúde (VAMOS) sobre o nível de atividade física, comportamento alimentar e em variáveis antropométricas em idosas com excesso de peso participantes do projeto de extensão “Atividade Física para a Terceira Idade”. Participaram da pesquisa 34 idosas com excesso de peso divididas em dois grupos: Grupo Intervenção (GI; n=17) com média de idade de 69,2±5,8 anos e Grupo Controle (GC; n=17) com 69,9±6,0 anos. O GI participou de 12 encontros semanais, durante três meses, do VAMOS – programa de mudança de comportamento que objetiva motivar as pessoas a adotarem um estilo de vida ativo e saudável. Ambos os grupos praticaram ginástica duas vezes por semana e realizaram avaliações no início e ao final do Programa. Foram realizadas avaliações sociodemográficas, antropométricas, de nível de atividade física e do comportamento alimentar. Os resultados demonstraram que o programa VAMOS teve uma taxa de alcance de 27,5% e manteve a circunferência do quadril (CQ). Quanto à alimentação, foi identificado aumento no preparo de carnes na forma não fritura e diminuição no preparo de frituras em ambos os grupos (p=0,012). Conclui-se que o Programa VAMOS foi efetivo em não aumentar a CQ de idosas com excesso de peso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juciléia Barbosa Bezerra, Universidade Federal do Pará

Licenciada em Educação Física, Doutora, docente da Universidade Federal do Pará, Faculdade de Educação Física, Castanhal-PA, Brasil.

Aline Mendes Gerage, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Educação Física, Doutora, docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Departamento de Educação Física. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis-SC, Brasil.

Lisandra Maria Konrad, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Educação Física, Mestre, Doutoranda da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Educação Física, Florianópolis-SC, Brasil.

Emanuele Naiara Quadros, Universidade Federal de Santa Catarina

Licenciada em Educação Física, Especialista, Mestranda da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Educação Física, Florianópolis-SC, Brasil.

Camila Tomicki, Universidade Federal de Santa Catarina

Bacharel em Educação Física, Mestre, Doutoranda da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Educação Física, Florianópolis-SC, Brasil.

Paulo Vitor Souza, Universidade Federal de Santa Catarina

Bacharel em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Educação Física, Florianópolis-SC, Brasil.

Tânia Rosane Bertoldo Benedetti, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Educação Física, Doutora, docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Departamento de Educação Física. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis-SC, Brasil.

Downloads

Publicado

2021-12-28

Como Citar

Bezerra, J. B., Gerage, A. M., Konrad, L. M., Quadros, E. N., Tomicki, C., Souza, P. V., & Benedetti, T. R. B. (2021). PROGRAMA VIDA ATIVA MELHORANDO A SAÚDE: ALCANCE E EFETIVIDADE EM IDOSAS COM EXCESSO DE PESO. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, 26(2). https://doi.org/10.22456/2316-2171.102412

Edição

Seção

Artigos