[1]
Juracy Assmann Saraiva, “Cândido Neves e a permanência da escravidão”, NL, vol. 18, nº 1, set. 2022.