JEGUATÁ: O CAMINHAR ENTRE OS GUARANI

Autores

  • Luiz Gustavo Souza Pradella NIT - PPGAS - UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.8059

Palavras-chave:

mobilidade, guarani, espacialidade, referência, fronteira.

Resumo

O presente artigo tem como objeto etnológico de análise o ‘caminhar’ (jeguatá) entre os grupos Guarani no Leste do Rio Grande do Sul. A partir da bibliografia, em diálogo com a etnografia busca-se compreender de que forma os Guarani definem e interagem com o espaço. Quais são seus elementos de referência sócio-espaciais e em que termos tal mobilidade dialoga com os elementos de sua sócio-cosmologia. Neste intento busca-se a aplicação das teorias apresentadas em Horizonte imaginativo (CRAPANZANO, 2004), Grupos étnicos e suas fronteiras (BARTH, 2000) e Espaços de exclusão (MUNN, 2006).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Gustavo Souza Pradella, NIT - PPGAS - UFRGS

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Mestrando do PPGAS desta mesma universidade, vem pesquisando entre as populações Guarani e Kaingang no Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2009-12-31

Como Citar

PRADELLA, L. G. S. JEGUATÁ: O CAMINHAR ENTRE OS GUARANI. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 99, 2009. DOI: 10.22456/1982-6524.8059. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/8059. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS