ENTRE O DEVIR E A TRANSFORMAÇÃO: REFLEXÕES ANTROPOLÓGICAS ENTRE OS MBYÁ-GUARANI NO CONE SUL

Autores

  • Bruno Nascimento Huyer UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.58064

Palavras-chave:

Mbyá-guarani, Transformação, Corpo, Anti-mestiçagem

Resumo

Este trabalho é resultado de pesquisas antropológicas realizadas entre os Mbyá-Guarani na Região Sul do Brasil e norte da Argentina. Baseando-se no método etnográfico, a pesquisa buscou noções nativas de relação com as alteridades, humanas e não humanas. Para este fim, o trabalho dividiu-se em duas partes: a primeira centra-se na análise de um homem que acabou transformando-se em onça ao desejar em excesso o sangue das carnes cruas. A segunda parte busca apresentar como essa transformação pode informar a relação dos Mbyá com os não indígenas. Para isso, parte-se da história de um mbyá que, enfeitiçado por uma mulher não indígena, casa-se com ela e passa a morar na cidade, abandonando sua família. Essas duas histórias parecem sugerir que, do mesmo modo que o Mbyá motivado pelo desejo de carne (crua) transforma-se em onça e abandona seus parentes para viver na floresta, há os Guarani que, enfeitiçados pela carne (nua) dos não indígenas, abandonam suas famílias para viver nas cidades. Conclui-se que a relação com outrem necessita ser praticada com os cuidados de uma boa distância para não cair no risco da mestiçagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-24

Como Citar

HUYER, B. N. ENTRE O DEVIR E A TRANSFORMAÇÃO: REFLEXÕES ANTROPOLÓGICAS ENTRE OS MBYÁ-GUARANI NO CONE SUL. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 9, n. 3, p. 86, 2015. DOI: 10.22456/1982-6524.58064. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/58064. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS