DISSOLUÇÃO DE FRONTEIRAS E A EXPERIÊNCIA TRANSICIONAL EM SOLAR STORMS, DE LINDA HOGAN

Autores

  • Caroline Garcia de Souza
  • Marta Ramos Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.51526

Palavras-chave:

Solar Storms, fronteiras, experiência transicional, integração.

Resumo

O presente trabalho analisa a experiência transicional no romance Solar Storms, publicado pela escritora nativo-americana Linda Hogan (Chickasaw) em 1995. A obra narra a jornada de Angela, uma mestiça indígena órfã que retorna à terra de seus antepassados na tentativa de desvendar sua história e de religar os fragmentos de um passado parcialmente obscuro. Ao longo da narrativa, percebe-se um processo de gradual desconstrução de categorias – temporais, físicas, espaciais – e de superação das relações dicotômicas que opõem, por exemplo, indivíduo e comunidade, interioridade e exterioridade, o mundo humano e o não humano. Esse movimento se dá na direção de uma dissolução das falsas fronteiras e no sentido de uma integração total.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-12-20

Como Citar

SOUZA, C. G. de; RAMOS OLIVEIRA, M. DISSOLUÇÃO DE FRONTEIRAS E A EXPERIÊNCIA TRANSICIONAL EM SOLAR STORMS, DE LINDA HOGAN. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 49, 2014. DOI: 10.22456/1982-6524.51526. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/51526. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS