OS TUPI GUARANI DA ALDEIA RENASCER (SP): UMA REFLEXÃO SOBRE OS ENUNCIADOS DA MISTURA E OS AGENCIAMENTOS DA "CULTURA"

Amanda Cristina Danaga

Resumo


Esse artigo visa discutir a interlocução da aldeia Renascer com os outros (índios e não índios) dentro do contexto de produção da “cultura”. A aldeia em questão fica no município de Ubatuba e formou-se a partir da ocupação de uma aldeia cenográfica, utilizada nas filmagens do longa-metragem “Hans Staden”. Na aldeia residem índios Tupi Guarani e Guarani Mbya, e, assim como as demais aldeias da região, Renascer está inserida no “universo dos projetos” na busca por maior visibilidade no cenário político nacional e nos investimentos, para tornar aparentes as singularidades de sua “cultura”. Na Aldeia Renascer os Tupi Guarani e Guarani Mbya (apesar das diferenças que destacam entre si) se organizam e se complementam em torno dos aspectos políticos e religiosos de suas comunidades, agenciando o discurso da “cultura”, principalmente, na interação com o mundo dos não índios, ao requererem seus direitos territoriais e reconhecimento em vários aspectos.

Palavras-chave


Tupi Guarani; Guarani Mbya; mistura; “cultura”.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.33386

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA