OBJETOS, TÉCNICAS E SUBJETIVIDADES DE FORA: A COSMOLOGIA SUL-AMERÍNDIA NO CONTATO COLONIAL DO SÉCULO XVIII

Autores

  • Guilherme Galhegos Felippe

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.19838

Palavras-chave:

cosmologia sul-ameríndia, circulação de bens, aquisição de técnicas.

Resumo

O contato entre os grupos indígenas e os agentes coloniais no Chaco e região platina caracterizou-se por uma relação complexa e instável, constituída por momentos de aproximação pacífica e a retração hostil. Isto ocorreu, em grande medida, pelo fato de que a ontologia sul-ameríndia fundamentava-se na circulação de bens entre grupos e pessoas, tendendo à reprodução social. Pretendo demonstrar que a incorporação de objetos de fora e a aquisição de técnicas ocidentais implicaram remodelações substanciais no sistema sociológico indígena. Por isso, este conflito de cosmologias resultou em uma relação instável entre os nativos e os colonos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-22

Como Citar

FELIPPE, G. G. OBJETOS, TÉCNICAS E SUBJETIVIDADES DE FORA: A COSMOLOGIA SUL-AMERÍNDIA NO CONTATO COLONIAL DO SÉCULO XVIII. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 5, n. 2, p. 108, 2011. DOI: 10.22456/1982-6524.19838. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/19838. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS