“Desenhando com terços” no espaço público: relações entre religião e arte a partir de uma controvérsia

Paola Lins Oliveira

Resumo


Em abril de 2006, a obra “Desenhando com terços” da artista plástica Márcia X. é retirada da mostra “Erotica – Os sentidos na arte”, exibida no Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada pelo conselho diretor da instituição após manifestações de católicos. Dispondo quatro terços unidos em duplas formando dois pênis entrecruzados, a obra foi considerada ofensiva por misturar religião e erotismo. A partir do episódio, estabelece-se uma controvérsia na qual diferentes atores, sobretudo religiosos e artistas, posicionam-se sobre a retirada da obra. Neste artigo, investigamos como o encontro entre esses diferentes atores em torno de um objeto de arte produziu um momento-chave de problematização das relações e das fronteiras entre religião e arte e de como ambas se relacionam com o espaço público.

Palavras-chave


religião e espaço público; modernidade; objetos religiosos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.19896

Ciencias Sociales y Religión/Ciências Sociais e Religião.

ISSN impresso: 1518-4463
ISSN online: 1982-2650

contador de visitas