Recoleta uterina como estratégia para aumentar a taxa de embriões em fêmeas bovinas de corte e leite

Authors

  • Fabiano Buss Cruz UDESC
  • Ivens Ortigari Junior UDESC
  • Arnaldo Diniz Vieira UDESC
  • Renato Pereira da Costa Gerger USP
  • Eduardo de Souza Ribeiro UDESC
  • Marcelo Bertolini UDESC
  • Alceu Mezzalira UDESC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-9216.17295

Keywords:

Coleta de embriões, Recoleta, Jersey, Nelore, Lavagem uterina

Abstract

A taxa de recuperação embrionária em vacas superovuladas após coleta uterina não-cirúrgica é inferior ao número de ovulações, demonstrando uma relativa ineficiência neste processo de coleta convencional por via cervical. Uma alternativa simples e de fácil execução para melhorar a taxa de recuperação embrionária é a recoleta uterina. Para avaliar o efeito do procedimento de recoleta, bem como a influência da raça e do operador na taxa de recuperação embrionária, 38 fêmeas Nelore e 19 fêmeas Jersey foram estimuladas com FSH e coletadas por via cervical, por um de dois operadores treinados. Ao final da coleta, o cateter era fechado e mantido no corpo do útero, repleto com meio de coleta, enquanto a fêmea era liberada por 30 a 50 min, quando era submetida ao procedimento de recoleta, pelo mesmo operador. Em 57 procedimentos foram recuperadas 599 estruturas, das quais 423 (70,6%) foram obtidas na coleta e 176 (29,4%) na recoleta. Obteve-se uma recuperação média de 7,4 estruturas na coleta e 3,1 na recoleta, totalizando 10,5 estruturas por animal. Em 73,6% (42 de 57) dos procedimentos foram encontradas estruturas no processo de recoleta. Não houve influência da raça em relação ao número médio total de estruturas obtidas, com 10,9 na raça Jersey e 10,3 na Nelore. Da mesma forma, a taxa de recuperação embrionária após a coleta e recoleta não diferiu entre animais da raça Jersey (8,1 e 2,7) e Nelore (7,0 e 3,2) e entre os operadores A (7,5 e 3,3) e B (7,3 e 2,9), respectivamente. Conclui-se que o procedimento de recoleta aumenta a taxa de recuperação embrionária de fêmeas da raça Jersey e/ou Nelore, não sendo verificada influência do operador.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Fabiano Buss Cruz, UDESC

Ivens Ortigari Junior, UDESC

 

 

 

Laboratório de Reprodução Animal Prof. Assis Roberto de Bem / CAV, UDESC, Lages, SC/Brasil.

Arnaldo Diniz Vieira, UDESC

 

 

 

Laboratório de Reprodução Animal Prof. Assis Roberto de Bem / CAV, UDESC, Lages, SC/Brasil.

Renato Pereira da Costa Gerger, USP

 

 

 

Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, SP/Brasil.

Eduardo de Souza Ribeiro, UDESC

 

 

 

Laboratório de Reprodução Animal Prof. Assis Roberto de Bem / CAV, UDESC, Lages, SC/Brasil.

Marcelo Bertolini, UDESC

 

 

 

Laboratório de Reprodução Animal Prof. Assis Roberto de Bem / CAV, UDESC, Lages, SC/Brasil.

Alceu Mezzalira, UDESC

 

 

 

Laboratório de Reprodução Animal Prof. Assis Roberto de Bem / CAV, UDESC, Lages, SC/Brasil.

Published

2018-03-30

How to Cite

Cruz, F. B., Ortigari Junior, I., Vieira, A. D., Gerger, R. P. da C., Ribeiro, E. de S., Bertolini, M., & Mezzalira, A. (2018). Recoleta uterina como estratégia para aumentar a taxa de embriões em fêmeas bovinas de corte e leite. Acta Scientiae Veterinariae, 36(3), 249–254. https://doi.org/10.22456/1679-9216.17295

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)

> >>