Diferença entre machos suínos na manutenção da viabilidade espermática a 17ºC

Authors

  • Goreti Ranincheski dos Reis UFRGS
  • Mari Lourdes Bernardi UFRGS
  • Patrícia Schwarz UFRGS
  • Fernando Pandolfo Bortolozzo UFRGS
  • Ivo Wentz UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-9216.17225

Keywords:

Motilidade, Resfriamento, Sêmen, Suínos

Abstract

Machos suínos apresentam variação no tempo de manutenção da motilidade (MOT), durante o resfriamento do sêmen. A identificação de doadores que possuam sêmen viável por período mais longo durante o armazenamento a 17ºC, permitiria seu uso estratégico em programas de inseminação. O objetivo deste estudo foi verificar se cachaços selecionados conforme o tempo de manutenção da motilidade espermática a 17ºC, apresentavam o mesmo perfil em coletas subseqüentes, além de avaliar o comportamento das variáveis acrossomas normais (NAR) e membranas íntegras (MI) durante o armazenamento. Cinco ejaculados de 30 machos foram analisados conforme a manutenção da MOT a 17ºC, sendo classificados em três tipos: MOT <60% nas 72h (EI); MOT

 

? 60% nas 72h e <60% nas 144h (EII) e MOT ? 60% nas 144h (EIII). Doze machos foram selecionados e distribuídos em três grupos: MAIOR, MÉDIA e MENOR sensibilidade espermática ao resfriamento. O critério utilizado foi que no mínimo 4/5 dos ejaculados fossem classificados como EI para MAIOR, EII para MÉDIA e EIII para MENOR. Após a seleção, foram coletados cinco ejaculados de cada macho, sendo a MOT avaliada a cada 24h, e NAR e MI nas 24, 72, 120 e 168h. O coeficiente de variação foi menor para MI e NAR do que para MOT. Diferenças entre machos foram observadas das 24 até 168h para MOT, nas 120 e 168h para MI e nas 72 e 168h para NAR. Machos menos sensíveis ao resfriamento apresentaram menor variação nas características dos ejaculados do período pré- para o pós-seleção. Diferenças observadas entre cachaços na MOT nem sempre são acompanhadas por diferenças na integridade da membrana espermática e do acrossoma.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Goreti Ranincheski dos Reis, UFRGS

Mari Lourdes Bernardi, UFRGS

Departamento de Zootecnia, Faculdade de Agronomia (UFRGS).

Patrícia Schwarz, UFRGS

Acadêmica da FAVET - UFRGS.

Fernando Pandolfo Bortolozzo, UFRGS

Acadêmico da FAVET - UFRGS.

Ivo Wentz, UFRGS

Setor de Suínos, FAVET - UFRGS.

Published

2018-06-27

How to Cite

Reis, G. R. dos, Bernardi, M. L., Schwarz, P., Bortolozzo, F. P., & Wentz, I. (2018). Diferença entre machos suínos na manutenção da viabilidade espermática a 17ºC. Acta Scientiae Veterinariae, 30(3), 159–166. https://doi.org/10.22456/1679-9216.17225

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)

> >>