A Vida Social das PANC: Um Estudo Etnográfico em Feiras Ecológicas de Porto Alegre

Renata Tomaz do Amaral Ribeiro, Renata Menasche

Resumo


RESUMO: Este é um estudo etnográfico sobre o cultivo, o consumo e a comercialização de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Nos últimos anos, com a crescente visibilidade dessas plantas, famílias rurais de diferentes territórios — que muitas vezes já as consomem cotidiana e tradicionalmente — vêm intensificando sua comercialização em feiras. Nesse processo, determinadas plantas expressam uma ambiguidade: ser ou não ser PANC. Isso porque tornam-se emblemáticas do conceito ao alcançarem visibilidade na mídia, na academia e nas feiras ecológicas justamente por serem, em alguns territórios, associadas a práticas e saberes tradicionais e cotidianos que envolvem seu cultivo e consumo. Desta forma, o que é percebido como comida para determinados sujeitos ganha evidência como PANC. Nesse contexto, buscamos refletir sobre a vida social das PANC, observada a partir de sua circulação nas feiras ecológicas do Bom Fim e da Tristeza, em Porto alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

 

Palavras-chave: PANC. Cultura Alimentar. Comida. Feira. Consumo.

 

 

ABSTRACT: This is an ethnographic study on the cultivation, consumption and commercialization of Unconventional Food Plants (UFP). Due to these plants increasing visibility in the last few years, rural families from different territories that often have already been eating UFP routinely and traditionally, have started to intensify their commercialization in markets. During this process, some plants express ambiguity: are they UFP or not? This is because they become emblematic of concept attributed to them by their visibility in the media, in the academy and in ecological markets, because, in some territories, UFP are associated with practices and both traditional and everyday knowledge involving their cultivation and consumption. This way what is perceived as food by certain people gains evidenced as UFP. In this context, we seek to reflect upon the UFP’s social life, observed through their circulation in the ecological markets in Bom Fim and Tristeza, in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil.

 

Keywords: UFP. Food Culture. Food. Market. Consumption.


Palavras-chave


PANC. Cultura Alimentar. Comida. Feira. Consumo.

Texto completo:

263-277 PDF

Referências


Referências

APPADURAI, Arjun (org.). A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: Ed. UFF, 2008.

BECKER, Marilia E.; NOUHUYS, Iana S.; KEHL, Lia C.; BRACK, Paulo S. Plantas alimentícias não convencionais (PANCs): hortaliças espontâneas e nativas. In: BECKER, Marilia E. (org.). Plantas alimentícias não convencionais (PANCs): hortaliças espontâneas e nativas. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2015.

DA MATTA, Roberto. Sobre o simbolismo da comida no Brasil. O Correio da Unesco, Rio de Janeiro, v. 15, n. 7, p. 22-23, 1987.

FISCHLER, Claude. El (h)omnívoro: el gusto, la cocina y el cuerpo. Barcelona: Anagrama, 1995.

GARINE, Igor de. Alimentação, culturas e sociedades. O Correio da Unesco, Rio de Janeiro, v. 15, n. 7. p. 4-7, 1987.

GIULIANI, Gian M. Neoruralismo: O Novo Estilo dos Velhos Modelos. Revista brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 5, n. 14, p. 59-67, 1990.

KINUPP, Valdely. Plantas alimentícias não-convencionais da região metropolitana de Porto Alegre, RS. 2007. Tese (Doutorado em Fitotecnia) – Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

KINUPP, Valdely; LORENZI, Harri. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2014.

MACHADO, Carmem J.; MENASCHE, Renata; SALAMONI, Giancarla. Comida, identidade e simbolismo: saberes e práticas alimentares na conformação da italianidade na colônia de Pelotas. In: MENASCHE, Renata (org.). Saberes e sabores da colônia: alimentação e cultura como abordagem para o estudo do rural. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2015.

MINTZ, Sidney W. Comida e antropologia: uma breve revisão. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 16, n. 47, p. 31-41, 2001.

OLIVEIRA, Roberto C. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia (USP), São Paulo, v. 39, n. 1, 1996.

PASCHOAL, Valéria; GOUVEIA, Isabela; SOUZA, Neiva. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs): o potencial da biodiversidade brasileira. Revista Brasileira de Nutrição Funcional, São Paulo, v. 33, n. 68, 2016.

RANIERI, Guilherme R.; BORGES, Felipe; NASCIMENTO, Vinicius; GONÇALVES, Juliana R. Guia prático sobre PANCs: Plantas Alimentícias Não Convencionais. Instituto Kairós (org.) São Paulo: Instituto Kairós, 2017.

SASTOQUE, Marlon Javier M. Una Tipología de los Nuevos Habitantes del Campo: aportes para el estudio del fenómeno neorrural a partir del caso de Manizales, Colombia. Piracicaba-SP, Vol. 51, Supl. 1, p. 31-48, 2013.

VICTORA, Ceres G.; KNAUTH, Daniela R.; HASSEN, Maria de N. A. Pesquisa qualitativa em saúde: uma introdução ao tema. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2000.

WOORTMANN, Klaas. Com parente não se neguceia: o campesinato como ordem moral. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, 87, 1990.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.95307

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191