"E a minha vida foi dentro do carro, taxiando". Trajetórias e ofício de "velhos" taxistas no mundo urbano de Belém (PA)

Pedro Paulo de Miranda Araújo Soares, Flávio Leonel Abreu da

Resumo


O presente artigo é fruto de uma pesquisa realizada no contexto urbano de Belém entre os anos de 2007-2008, que consistiu no acompanhamento do cotidiano – através da observação e convívio – e em uma a série de entrevistas junto a antigos taxistas ainda na ativa ou aposentados. Esses motoristas foram provocados pelos pesquisadores a refletir sobre o mundo urbano em que atuam como profissionais, cuja dinâmica de labuta consiste em um constante ir e vir marcado pelo deslocamento e deriva no espaço citadino durante décadas.

 

Tais senhores, através do exercício de rememoração – e a partir da elasticidade de sua memória – foram capazes de narrar algumas mudanças sofridas na paisagem belemense. Durante tais relatos, as modificações, os dilemas, as possibilidades e os limites do ofício de taxista vieram à tona como elementos indissociáveis do processo de expansão urbana e mudança no/do espaço, vivenciados pelos habitantes da cidade de Belém.

 

O olhar atento sobre as práticas relacionadas ao ofício de taxista na cidade de Belém ao longo do tempo é capaz de remontar a uma série de questões atuais relativas às transformações ocorridas na metrópole amazônica, ou ainda, indicam as modificações que tomaram assento no mundo urbano belemense desde o século passado. Portanto, tais processos transformativos remontam às formas de viver e praticar os diversos lugares que compõem as paisagens citadinas que sofreram alterações mediante os jogos complexos entre a desterritorialização e a reterritorialização2 vividos por seus habitantes. Partimos do pressuposto segundo o qual esses jogos podem ser evidenciados a partir da memória dos taxistas que atuam na capital paraense.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.9324

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191