A representação imaginal, os dados sensíveis e os jogos da memória: os desafios da campo de uma etnografia sonora

Ana Luiza Carvalho da Rocha, Viviane Vedana

Resumo


Este trabalho trata de resultados de pesquisa antropológica desenvolvida no interior do Banco de Imagens e Efeitos Visuais sobre as produções de coleções etnográficas sonoras como parte da pesquisa com memória coletiva, cotidiano, formas de sociabilidades e itinerários urbanos nas grandes metrópoles contemporâneas, em particular, na cidade de Porto Alegre.

 

Ao longo dos últimos 3 anos o grupo de pesquisa com etnografia sonora no interior do BIEV vem se dedicando ao estudo das sonoridades dos territórios urbanos, das intensidades das atmosferas sonoras que acompanham as comunicações verbais entre seus habitantes, das ambiências sonoras que configuram as formas de vida social cotidiana nas modernas sociedades complexas como parte da pesquisa em torno do estatuto da representação etnográfica para a produção do pensamento antropológico.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.9295

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191